Marcahuasi em Lima

Marcahuasi é um dos locais de fuga preferidos do povo de Lima. É que sua geografia montanhosa contrasta com as movimentadas ruas da cidade de Lima. Lá você pode ver uma floresta de pedras formada pela erosão há milhões de anos. A maioria dos visitantes opta por acampar, em uma área a mais de 4 mil metros acima do nível do mar. Neste local existe a crença de que é visitado por alienígenas. É verdade?



A misteriosa floresta de pedra de Marcahuasi

Marcahuasi vem de uma palavra quíchua que significa "Casa do protetor".

É um planalto localizado nas terras altas de Lima. Abrange uma área de 4 quilômetros quadrados, onde se destaca uma floresta de pedras formada pela erosão há milhões de anos.

Estas estruturas de pedra têm formas de animais e até de pessoas como: o profeta, o sapo, a foca e, a pedra mais famosa, o 'monumento à humanidade', o rosto de um homem de perfil que, segundo ele diz , representa vários homens ao mesmo tempo.

Mas em Marcahuasi também é possível desfrutar da típica geografia andina com lagoas (como as lagoas Cachu Cachu e Huacracocha), vistas espetaculares, além da flora e fauna típicas da região andina.

A caminhada de 4 quilômetros que leva a Marcahuasi é desafiadora. No entanto, para muitos visitantes, é parte da aventura. No planalto, após a árdua caminhada, a maioria dos visitantes decide acampar.

Por tudo o que a viagem implica: caminhadas, camping, formações rochosas, flora, fauna e paisagens incríveis; Marcahuasi é uma opção muito atrativa para os moradores de Lima e até para os estrangeiros.

Onde está?

Marcahuasi está localizada em um planalto andino da Cordilheira dos Andes (na margem direita do rio Rímac). A altitude média do local ultrapassa 4 mil metros acima do nível do mar.

Pertence à comunidade de San Pedro de Casta, na província de Huarochirí, província de Lima.

Como chegar lá?

Para chegar a Marcahuasi saindo de Lima, siga estas etapas:

Mapa do site

História de Marcahuasi em Huarochiri

As origens e a história de Marcahuasi passam entre a realidade e a ficção. O que se sabe com certeza é que a floresta de pedra foi formada há milhões de anos como resultado de uma reação vulcânica e erosão eólica.

O local era habitado por poucas etnias que se localizavam na região de Huarochirí. Há até evidências da presença Inca na área, como chullpas, estradas e recintos menores. No século 20, a população local já sabia da existência deste bosque de pedras, porém, não lhe davam a importância que merecia.

Em 1952 o explorador peruano Daniel Ruzo chegou lá realizando um trabalho de pesquisa que a longo prazo faria com que Marcahuasi valorizasse o turismo.

As investigações de Daniel Ruzo estão à beira do mito e da realidade. Ele afirma que a cultura 'Masma' é responsável pelas formações rochosas.

Para o ex-prefeito do distrito de Miraflores (o mais turístico de Lima), a cultura Masma sofreu uma catástrofe e conseguiu se salvar em Marcahuasi, um lugar isolado do mundo. Lá eles construíram os monumentos de granito que podem ser vistos até agora. E aí mesmo, a civilização humana começou novamente.

Atualmente Marcahuasi é um dos destinos turísticos mais visitados pelos Lima. Mesmo assim, não são poucos os turistas estrangeiros que chegam atraídos por seu misticismo e paisagens incríveis.

A caminhada

Para chegar a Marcahuasi, você deve fazer uma caminhada de 4 km desde a cidade de San Pedro de Casta. Percorrer o trajeto pode levar 2 horas ou mais.

A caminhada é um verdadeiro desafio ao subir caminhos íngremes. Deve-se notar que a cidade de San Pedro de Casta está 3.180 metros acima do nível do mar, enquanto Marcahuasi está aproximadamente 4.000 metros acima do nível do mar.

O percurso segue um caminho de terra preparado pela população local. Tem uma dificuldade intermediária - desafiadora que é complicada pela altitude que o 'enjôo da montanha' pode causar.

As pessoas que não se encontram em boas condições físicas são as que mais sofrem com esta caminhada árdua. Para eles existe a opção de alugar um cavalo que, guiado por um aldeão local, leva-o ao topo sem sobressaltos. O custo deste serviço é de aproximadamente 20 soles peruanos por cavalo.

Outra opção é alugar uma mula que, também guiada por um aldeão local, pode transportar a pesada bagagem do visitante. Assim, é possível caminhar com mais leveza. O aluguel da mula tem um custo de 15 soles peruanos.

O acampamento

Após a intensa caminhada final até Marcahuasi, há duas opções: a) fazer um passeio pela floresta de pedras e retornar a San Pedro de Casta ou b) acampar em Marcahuasi e ter mais tempo para explorar a floresta de pedras no dia seguinte. Esta última opção é a preferida pelos visitantes.

O setor denominado 'anfiteatro' é a zona preferida dos visitantes para armarem as suas tendas e pernoitarem em Marcahuasi, uma vez que se protege melhor do vento e do frio. Estima-se que uma média de 100 pessoas acampam lá todas as noites.

Acampar em Marcahuasi é grátis. A grande desvantagem é o frio intenso que se faz sentir à noite e de madrugada (chega até aos 0ºC).

Nesse caso, é melhor trazer um casaco e, porque não, um pouco de lenha para fazer uma fogueira e aquecer durante a noite. Na cidade de San Pedro de Casta se vende lenha a 5 soles peruanos para cada embalagem.

A floresta de pedra

Marcahuasi é tão grande que é difícil passar por tudo isso em apenas 1 dia. As formações rochosas mais famosas do lugar são:

O Monumento à Humanidade - Também chamado de 'Pecagasha'. Mostra um rosto humano no qual também se distinguem figuras de outros rostos de várias culturas da humanidade, tais como: uma deusa egípcia, o faraó, um grego, um chinês e até Jesus Cristo. É uma loucura? Você só precisa aguçar um pouco o olhar. É o símbolo da Marcahuasi.

O felino sagrado - Em um dos pontos mais altos de Marcahuasi você pode ver a figura deste animal que se assemelha a um leão africano. Devido à dificuldade de chegar lá, nem todos podem apreciar.

O sapo - Capricho da natureza ou obra do homem, em Marcahuasi a figura de um sapo se destaca muito perto dos principais monumentos da floresta de pedra.

O Vale das Focas - Este monumento de granito lembra as cabeças de um grupo de focas. Com um pouco de imaginação, parece que eles foram transformados em pedra.

Além dos monumentos citados, vale destacar: a tartaruga, o camelo, o condor, a mulher com uma criança nos braços, a lhama, o profeta, o alquimista, os amantes e muito mais.

Flora e fauna

Entre as árvores, plantas e flores, destacam-se: eucalipto, moluscos, mostarda branca, flor kantu, icchu (palha andina) e muito mais.

Entre os mamíferos, aves, répteis e anfíbios, destacam-se: o condor andino, a vizcacha, a mula, a vaca, o cavalo, o lagarto, o sapo, o beija-flor e muito mais.

Clima em Marcahuasi

Marcahuasi tem um clima frio com temperaturas que podem chegar aos 20ºC. À noite, as temperaturas podem cair para 0ºC.

As chuvas são mais intensas de novembro a março. No resto do ano, de abril a outubro, eles não são tão frequentes, por isso é uma boa oportunidade para viajar.

Fotos de Marcahuasi em Lima

Marcahuasi en Lima
Marcahuasi en Lima
Marcahuasi en Lima
Veja mais fotos de viajantes

Quanto custa a taxa de entrada?

Os passeios Marcahuasi de 2 dias que começam em Lima custam aproximadamente 190 soles peruanos por pessoa (varia de acordo com a agência de turismo que você escolher).

Os bilhetes de entrada para Marcahuasi podem ser adquiridos na Câmara Municipal de San Pedro de Casta e têm o seguinte custo:

Mais informação

A festa em honra da água é uma das mais importantes da localidade de San Pedro de Casta. Também é chamado de 'Champería'. Diz-se que suas origens remontam à época dos incas. Acontece na primeira semana de outubro e é caracterizada pela limpeza dos canais de água, além de música, danças e até poesia.

Durante a sua visita a Marcahuasi, não se esqueça de trazer consigo: roupa quente e leve, calçado confortável para passear, uma boa tenda, saco-cama, lenha, chapéu, protector solar, roupa extra, dinheiro adicional e tudo o que tem dentro de uma mochila que não é muito pesada.

Aproveite sua visita a Marcahuasi para ver outros lugares em Lima, como o famoso sítio arqueológico de Pachacamac ou a cidade sagrada de Caral.

Ao longo do percurso por Marcahuasi encontram-se barracas de bebidas quentes, pratos de comida, bebidas reidratantes e até cigarros. Os habitantes locais são os que organizam para abrir esses pequenos negócios.

A visita a Marcahuasi também é uma experiência cultural muito interessante. Os habitantes de San Pedro de Casta preservam muitas tradições desde os tempos incas. Sua língua é o quíchua, suas vestimentas são as típicas vestimentas multicoloridas dos Andes e seus costumes se relacionam com a natureza. Ouse saber mais sobre o Peru profundo!

Atracções turísticas perto de Marcahuasi em Lima

As Lomas de Lachay em Lima

As Lomas de Lachay têm 5.070 hectares repletos de vegetação protegida pelo Peru. Fica ao norte da cidade de Lima. Inclui área de camping.

As Lomas de Lachay em Lima

Huancaya em Lima

Huancaya fica a 232 quilômetros de Lima. Possui incríveis paisagens das montanhas do Peru. Destacam-se as cachoeiras Cabracancha e a floresta do amor.

Huancaya em Lima