5 fatos sobre a dança Wititi, uma dança tradicional de Arequipa

No Vale do Colca existe uma grande variedade de atrações e tradições. Uma das mais coloridas e reconhecidas é a dança chamada Wititi. Esta dança de Arequipa é bastante particular, começando pelos trajes masculinos que são muito parecidos com os femininos. Além disso, essa dança era praticada desde muito antes dos incas. Um dado importante é que desde 2 de dezembro de 2015 é considerado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Danza Wititi
Dança Wititi – Arequipa


Esta dança é praticada principalmente na província de Caylloma, embora atualmente seja amplamente dançada em outros distritos e províncias de Arequipa. A dança representa jovialidade e romantismo entre os casais. Tradicionalmente era dançado na época do carnaval, quando as emoções dominam a razão e o enamoramento ocorre entre os jovens entre danças multicoloridas e canções ferozes. Vamos descobrir cinco fatos interessantes sobre esta dança.


1. A origem da dança Wititi.

Alguns estudos colocam a origem desta dança no distrito de Tapay, descendentes da antiga cidade de Ccaccatapay. Essa antiga tribo iniciou essas danças na forma de rituais e cerimônias relacionadas à fertilidade. Vem de uma voz local, a palavra “Wititi”, significaria dança romântica referindo-se ao namoro e acasalamento que leva ao amor.

Esta dança era dançada no Vale do Colca durante a produção de alimentos ou quando as colheitas e frutas estavam prontas para serem colhidas. Conta-se que esta dança foi se adaptando e mudando à medida que se inseria em mais populações ou outras etnias que chegavam às áreas de vale. Por exemplo, quando os Quechuas chegaram a estas terras, mencionam algumas tradições, que entendiam o termo “witir” como “fazer amor”. Para muitos, essa conotação nada tem a ver com a dança Wititi, pois a dança também tem uma alusão bélica entre duas cidades vizinhas.

Uma história interessante, a respeito da origem da dança, é aquela que tem como protagonista a Inca Mayta Cápac (Quarta regente de Tawantinsuyo), que tem algo a ver com o que acabamos de acabou de mencionar. Diz-se que quando este Inca se casou com a filha do curaca do Ccaccatapay. Na cerimónia, com o intuito de celebrar e favorecer a aceitação da união, dançaram esta dança para celebrar e exaltar o amor entre o novo casal. No entanto, como mencionamos, alguns se referem a ela como uma dança totalmente guerreira. Conta-se que os habitantes deste bairro para evitar serem atacados ou quando estourou uma guerra, vendo que suas vidas corriam perigo, resolveram se vestir com roupas de mulher com a intenção de evitar a morte. Algo que tirasse o esplendor dessa linda dança.

Depois da conquista e durante o período colonial, houve tentativas de censurar a dança Wititi. Esta tentativa prevaleceu até a república. Durante esse processo de censura, as origens dessa dança aumentaram. Uma delas refere-se ao fato de que esta dança teve sua origem durante a expansão inca. Conta-se que um grupo de soldados se aproximou do território dos Collawas, vestidos com trajes femininos deste lugar, com a intenção de fazê-los apaixonar-se. Esta tradição oral mostraria o encontro histórico entre os primeiros povos de Arequipa e os Incas. Ao mesmo tempo, se referiria ao casamento entre Mayta Cápac e a princesa, como mencionamos acima.

Com o passar dos anos e evitando as censuras ou proibições que foram tentadas. Começou a dançar nas festas religiosas e com mais vigor nos carnavais. Durante essas apresentações, eles escolheram representar algumas facções ou facções que existiam dentro do governo inca. As principais festas são o Hurin e o Hanan, ambos os grupos competem para conquistar ou dominar a praça central com suas danças e coreografias. Ao mesmo tempo, durante as coreografias, os homens são representados como soldados incas e as mulheres representam a corte da princesa e futura esposa de Mayta Cápac, Mama Yacchi.


2. A importância dos trajes femininos.

Wititi Dance
Casal dançando Wititi – Arequipa

Os trajes típicos de Caylloma são os mais usados ​​em todo o Vale do Colca. Esses trajes são representações artísticas, seus bordados cobrem quase todo o traje. A saia e o colete têm diferentes bordados e enfeites em cores vivas com padrões simétricos. Todas essas decorações têm estilo e técnica muito semelhantes ao barroco andino, em suas representações a flora e a fauna da região são mostradas.

Em alguns concursos de elaboração de trajes típicos, o traje Wititi conseguiu obter grande reconhecimento como o “Traje Típico Mais Luxuoso do Mundo”, pela qualidade de seus bordados e confecção de acessórios. Algumas vestimentas podem ter até cinquenta desenhos figurativos diferentes, todos eles presos de forma complexa nas faixas principais. Para cobrir espaços sem bordados, usam figuras decorativas de estilo simples com fios brilhantes.

Algumas representações encontradas em bordados são plantas locais. No entanto, em alguns casos, são priorizadas algumas plantas de outros locais que obviamente não se chocam com o restante da obra. Em alguns casos, também são usadas representações da fauna ou simbólicas de outros lugares, que muitas vezes são a inspiração dos artesãos mais experientes. Há também motivos nacionais como a bandeira peruana ou o escudo da nação. Algo que se mantém desde os primeiros trajes são as representações das paisagens naturais que se podem observar nos locais deste vale. Você também pode apreciar bordados que representam a cosmovisão andina como estrelas em fundos escuros com a presença da lua e do sol.

Os artesãos desses trajes folclóricos são bastante competentes. Você pode criar algumas formas apenas visualizando a renderização uma vez ou pode costurar outras renderizações sem um padrão. Em alguns casos, as artesãs têm algumas brigas porque coincidem nos bordados e nas figuras que desenham. No entanto, é normal que essas semelhanças ocorram, isso ocorre devido à mesma técnica que utilizam para seu trabalho, pois pequenas coincidências mostrarão uma grande semelhança.

Como já mencionamos, esta dança consiste em uma dança de casal. Ambos os casais usam um terno semelhante, mas diferem em alguns aspectos. Algo que também os caracteriza, esta dança é a saia em homens e mulheres, e a dança que se faz passar por uma dança só de mulher. Vamos conhecer um pouco mais sobre esses trajes que são bastante marcantes.


3. A importância dos trajes para os homens.


4. A representação dos bordados em trajes tradicionais.


5. A dança Wititi e sua persistência na tradição Arequipa.

Embora ao longo da história tenha havido tentativas de censurar o Wititi, ele conseguiu se posicionar como uma referência cultural em uma região multicultural como Arequipa. Esta dança que nasceu há muitos anos persistiu pela particularidade dos seus passos e pela história que conta. Além disso, desde a sua criação teve uma forte relação com o processo de cortejo, uma ação humana que estará sempre presente no imaginário de qualquer cultura.

Também devemos enfatizar que a dança e o figurino são considerados patrimônio cultural. A confecção desses lindos trajes se deve a uma longa tradição onde as particularidades e detalhes dos bordados foram transmitidos de avós para netos em alguns casos. Outro aspecto importante que se destaca nos tecidos dessas roupas é que elas mostram as figuras da fauna e da flora do local. Isso com a intenção não só de embelezar seus trajes, mas também de mostrar a biodiversidade que contém o Vale do Colca.

A conservação desta dança e do mesmo traje é considerada para a província de Caylloma como um eixo de identidade. Para muitos dos moradores, a técnica de confecção dos trajes é considerada um tesouro inestimável, assim como a música que representam e dançam com orgulho nas festas. A música original foi baseada em instrumentos como quenas e bumbos.

Esta dança típica é utilizada por associações culturais ou grupos folclóricos, muitas vezes, para participar em eventos ou festivais de dança tanto a nível nacional como internacional. Para muitos especialistas, expressar algo tão íntimo como o desejo que os casais sentem, interpretado na música e na dança, é mostrar um lado inteiramente humano, sendo esta a principal fonte de sua importância.

 

Por Machupicchu Terra – Ultima atualização, novembro 17, 2022


Mais guias que podem te ajudar

Quanto custa a viagem para ao cânion do Colca?

O cânion Colca é o destino número um da viagem para Arequipa. Ele está localizado a cerca de 160 quilômetros da ‘Cidade Branca’. É possível ir sozinho ou em um tour com tudo incluído. Ambas as opções são válidas. O passeio pode ser um pouco mais caro. Viajar por conta própria pode ser mais barato, dependendo do tipo de serviço que você escolher (restaurantes, hospedagem, etc.). Conheça os preços e orçamentos em ambas as opções, tanto na viagem de 2 dias como na viagem de 1 dia.

Quanto custa a viagem para ao cânion do Colca?

Arequipa: 4 melhores destinos com banhos térmicos

Na região de Arequipa você pode encontrar diferentes banhos termais que servem como locais de lazer e cura. A presença vulcânica oferece as principais opções que estão localizadas no Vale do Colca. Haverá um passeio por diferentes províncias fora da “Cidade Branca”. Conheceremos quais são as propriedades curativas que esses lugares naturais possuem e seus benefícios no combate às doenças. Além disso, falaremos sobre a localização, preços e suas paisagens espetaculares e outras atividades que podem ser realizadas.

Arequipa: 4 melhores destinos com banhos térmicos