O Santuário Pachacamac em Lima

Pachacamac é uma das atrações turísticas mais importantes de Lima. É um importante santuário religioso adorado por várias culturas em várias culturas do antigo Peru. Foram os Incas que construíram as principais estruturas como templos, praças, pirâmides e até uma acllawasi (casa das virgens do sol). Hoje, o sítio arqueológico tem um belo museu do sítio onde está exposto o ídolo de Pachacamac.



O que é?

O Santuário Histórico de Pachacamac é um sítio arqueológico no sul de Lima. Era um santuário ou oráculo religioso muito importante, onde diversas culturas adoravam e deixavam suas oferendas.

O sítio arqueológico de Pachacamac cobre 465.032 hectares. O local é formado por paredes, ruas, praças, recintos, templos, armazéns e outras construções feitas ao longo de mil anos. O trabalho de pesquisa continua para descobrir achados no site.

Pachacamac era um deus - oráculo, o mais importante na costa do antigo Peru. Seu nome significa 'Alma da terra'. É creditado com o poder de produzir tremores. Peregrinos de diferentes partes do continente vieram ao seu santuário. Os espanhóis, ao chegar lá, saquearam o santuário.

Hoje Pachacamac é um dos sítios arqueológicos mais importantes do Peru. As autoridades implantaram um museu didático local. Há também uma área de pesquisa.

Onde está?

O sítio arqueológico de Pachacamac está localizado a 36 quilômetros do centro da cidade de Lima, na costa do Peru, distrito de Lurín. Geograficamente, está localizado no vale Lurín, a poucos metros do mar.

Seu endereço é: Antigua Panamericana Sur quilômetro 31,5, Lurín - Lima.

Como chegar?

A maioria dos turistas visita o sítio arqueológico de Pachacamac através de um passeio que já inclui o serviço de transporte. No entanto, se quiser visitar o local por conta própria, você deve usar o transporte público.

Os ônibus de transporte público que fazem a rota 8510 (San Bartolo - San Miguel) podem deixá-lo na porta de entrada. Os ônibus são realizados em qualquer trecho da Panamericana Sur na cidade de Lima. A viagem tem um custo aproximado de 3,50 soles peruanos (aproximadamente 1 dólar americano). A viagem dura aproximadamente 1 hora e 30 minutos.

Mapa

História da Pachacamac

Os achados mais antigos em Pachacamac correspondem à cultura de Lima, que se estendeu de 100 DC a 650 DC Alguns dos edifícios correspondentes a esta época são o Templo Antigo ou o Templo de Urpi Huachac. Os colonos, favorecidos pelas águas, se estabeleceram ali por três mil anos. A atividade principal era a pesca.

Entre 600 DC e 1100 DC a cultura Wari habitou Pachacamac. É nesta época que Pachacamac se afirma como um oráculo importante. Mais tarde, o local foi habitado pela cultura Ychma. Pirâmides, rampas e muito mais foram construídas neste período.

Finalmente, a partir de 1470, os Incas estabeleceram um dos santuários mais importantes do império em Pachacamac. Talvez a construção mais importante desse período seja o Acllawasi, o templo das virgens do sol. O próprio Inca viajou distâncias imensas de Cusco para acessar o oráculo.

Em 1533 com a chegada dos espanhóis, o santuário de Pachacamac foi saqueado. Naquela época, era o oráculo e santuário mais importante da costa do Pacífico. A areia cobriu o local até que foi descoberta no século 20 por pesquisadores importantes como Max Uhle, Julio César Tello, Arturo Jiménez Borja e mais.

Atualmente o sítio arqueológico de Pachacamac é um dos monumentos históricos mais importantes do Peru. O local, administrado pelo Ministério da Cultura, possui um belo museu, um centro de pesquisas e grandes áreas para visitação turística.

O que ver?

O Templo do Sol - O edifício mais importante de Pachacamac. Foi construído pelos Incas, que o premiaram com o culto ao sol, seu deus principal. É constituído por cinco estruturas piramidais cuja base é em pedra e o resto em adobe. As crônicas indicam que o ídolo de Pachacamac foi guardado ali junto com ofertas de ouro e prata. Após a chegada dos espanhóis, o ídolo foi queimado e as joias roubadas.

O Templo da Lua - Este famoso edifício também é chamado de 'Mamaconas'. Era um Acllahuasi, ou seja, a residência de mulheres virgens dedicadas ao culto ao deus sol. É constituído por vários recintos com arquibancadas, colcas, reservatórios de água e templos com nichos. Tudo é feito com finas esculturas de pedra e adobe preservadas em ótimo estado até hoje.

O Templo Antigo - Um dos edifícios mais antigos em Pachacamac. Provavelmente correspondem à cultura Lima, que habitou o local entre os séculos III e VII dC Era um templo construído com pequenos blocos de adobe sobre um promontório de pedras. Hoje, grande parte de sua estrutura está destruída. Devido à sua antiguidade, também é chamado de 'Templo Primal'.

O Templo Pintado - O nome deste templo se deve ao fato de suas paredes serem adornadas com figuras zoomórficas, geométricas e humanas em tons de verde, azul e amarelo. Este templo data do período Tiahuanaco - Wari (de 650 DC a 900 DC). É uma pirâmide escalonada que é alcançada por longas rampas. Com o passar do tempo, as figuras e a coloração do recinto não se distinguem.

A construção de Tauri Chumpi - Taurichumbi era o curaca inca ou governador de Pachacamac na época da chegada dos espanhóis em 1533. É um recinto de vários quartos de pedra e adobe que, com o passar do tempo, são semi destruídos. As crônicas afirmam que Hernando Pizarro chegou ali, pedindo ao curaca que entrasse no recinto do sol onde estava o deus Pachacamac e as oferendas de ouro e prata.

As nunciaturas regionais - Este conjunto de 16 edifícios pertence ao tempo da cultura Ychma (de 1100 DC a 1450 DC). Estas construções são construídas com base de pedra e paredes de adobe semi-destruídas. Acredita-se que já tenham sido abandonados pela chegada dos espanhóis à Pachacamac. Seu nome 'nunciatura' refere-se à crônica de Antonio de la Calancha (1639), que afirma que esses edifícios eram sedes 'diplomáticas - religiosas'.

A Praça dos Peregrinos - Como o nome sugere, este espaço retangular de mais de 300 metros era um quadrado para os peregrinos que esperavam visitar o Templo do Sol ( o oráculo de Pachacamac). Data do período Inca. Era feito de paredes, colunas e certamente um telhado de junco. Deve-se notar que Pachacamac fazia parte da rede rodoviária Inca, o Qhapac ñan. O Inca fez uma peregrinação distante e jejuou por vários dias para chegar a Pachacamac.

O museu local da Pachacamac

O museu local da Pachacamac é um dos mais modernos e bem projetados do Peru. Ele está localizado próximo à entrada e serve como um prelúdio para o passeio pelo sítio arqueológico.

O museu oferece uma síntese da importância histórica e cultural do Santuário de Pachacamac. Entre as suas exposições mais notáveis ​​está o 'ídolo de Pachacamac', a sala de oferendas de cerâmica do período Wari, bem como uma exposição de 'quipus' incas encontrados no edifício Taurichumpi.

A organização do museu é temática mostrando cronologicamente o desenvolvimento histórico do santuário, de 200 DC ao período Inca em 1470 DC A entrada está incluída na entrada de Pachacamac.

Quanto custa para visitar a Pachacamac?

O ingresso de entrada para o Santuário Pachacamac inclui o sítio arqueológico e o museu do sítio e tem a seguinte tarifa:

Galeria de fotos

Santuario de Pachacamac - Lima
Santuario de Pachacamac - Lima
Santuario de Pachacamac - Lima
Veja mais fotos de viajantes

Mais informação

No primeiro domingo de cada mês, turistas peruanos de qualquer idade entram gratuitamente no Santuário de Pachacamac. Para isso, é obrigatória a apresentação do documento de identidade nacional (DNI).

O horário de funcionamento do museu e sítio arqueológico de Pachacamac é de segunda a sábado, das 9 da manhã às 5 da tarde. Em emergências, como protestos, desastres naturais ou epidemias, o horário comercial pode mudar.

No portão de entrada da Pachacamac há guias turísticos oferecendo seus serviços.

As excursões para Pachacamac geralmente duram meio dia e custam aproximadamente US $ 35 por turista.

O Santuário da Pachacamac conta ainda com refeitório, acesso para cadeiras de rodas, brinquedoteca para os mais pequenos, lojas de artesanato e uma área de oferta com coordenação prévia.

Atracções turísticas perto de O Santuário Pachacamac em Lima

A Huaca Pucllana

Huaca Pucllana é um símbolo de Lima. É no coração de Miraflores. Foi um templo religioso de diferentes culturas como: Lima, Wari e Ychma.

A Huaca Pucllana