Museu de Arte de Lima (MALI)

O Museu de Arte de Lima (MALI) é um dos mais importantes de todo o Peru. Atualmente ocupa o palácio da exposição, uma das construções precursoras do estilo neo-renascentista. No interior, há exposições permanentes e temporárias que mostram a arte ao longo da história peruana. Destacam-se suas coleções de cerâmicas e tecidos incas. Também oferece cursos de artes plásticas para crianças e jovens. É um dos principais difusores de arte do país.



Descrição da MALI

O MALI é um museu que expõe o desenvolvimento histórico da arte no Peru, desde os tempos pré-incas até os dias atuais. Apresentar exposições permanentes e temporárias. Os quartos são: arte pré-colombiana, têxteis, arte colonial, prataria, arte republicana (século 19), arte tradicional, século 20, fotografia e arte contemporânea.

O museu foi criado em 1959 graças à iniciativa de um grupo de empresários e intelectuais peruanos como: Carlos Neuhaus Ugarteche, Jorge Basadre Grohmann, Jaime Bayly, Fernando Berckemeyer, Juan Landázuri Ricketts, José Antonio Lavalle, Aurelio Miró Quesada Sosa , Pedro de Osma Gildemeister, Raúl Porras Barrenechea e outros que formaram o 'Patronato de las Artes' com 24 membros no total.

O museu está localizado no 'Palácio de Exposições', um edifício construído em 1872 em estilo neo-renascentista pelo arquiteto Antonio Leonardi. Seu objetivo era ser o centro da 'Exposição Internacional de Lima'. No entanto, após sua remodelação em 1957, tornou-se o novo Museu de Arte de Lima.

Ao longo dos anos, as instalações e exposições do museu melhoraram. Atualmente tem nove salas que exibem mais de 17 mil obras de arte que representam mais de 3.000 anos de arte no Peru.

Além das exposições permanentes e temporárias, o MALI oferece: uma grande biblioteca, um arquivo de arte peruana (também em versão digital), cursos - oficinas para o público em geral, programas educacionais e muito mais.

Localização: Parque de la Exposición

O MALI está inserido no famoso Parque de Exposições, um espaço público repleto de vegetação e cultura. É um dos espaços mais emblemáticos da histórica cidade de Lima.

Seu endereço exato é Avenida 9 de Diciembre, Cercado de Lima.

Possui um terreno de 4.500 metros quadrados. A avenida Paseo Colón é a principal referência.

Como chegar lá a partir de Miraflores?

De qualquer ponto da cidade de Lima você pode chegar à MALI viajando pela avenida Paseo Colón. Do distrito turístico de Miraflores, pode-se chegar de táxi ou pelo 'Corredor Azul' (ônibus de transporte público) que atravessa toda a avenida Arequipa. O custo desta última viagem é de apenas 1 sol 50 centavos.

Mapa do site

O Palácio de Exposições

O palácio de exposições fica dentro do Parque de Exposições. É o melhor exemplo da arquitetura neo-renascentista (eclética) de Lima. Sua construção foi concomitante ao Parque de Exposições em 1870. Naquela época sua maior atração era o relógio 'Teniente Pedro Ruiz Gallo', que foi roubado durante a 'Guerra com o Chile' em 1883.

Por usar ferro em suas enormes colunas, é considerada uma construção precursora na América Latina. Usou arquitetura francesa e veneziana para sua construção. Foi a sede da Exposição Internacional de Lima em 1872. Mais tarde em 1954 e até hoje é a sede do Museu de Arte de Lima.

O Museu

Estas são as salas de exposições permanentes oferecidas pela MALI:

Sala de arte pré-colombiana - Exibe peças da cultura pré-inca e inca. Do primeiro grupo, destacam-se o mochica, nazca, vicús e mais cerâmicas e têxteis. Do segundo grupo, destaca-se a coleção de queros e quipos. As obras pertencem a diferentes culturas que se estabeleceram ao longo de mais de mil anos em todo o território do Peru.

Sala Têxtil - Esta sala é especializada nos diferentes tecidos encontrados ao longo da costa peruana desde 8 mil anos atrás (obra encontrada na caverna de Guitarreros (Ancash ). Os têxteis das culturas Paracas, Nazca e Inca se destacam.

Sala de arte colonial - Obras que foram criadas após a conquista espanhola do Peru no século 16. Destacam-se as telas produzidas pela chamada 'escola de pintura de Cusco'. Obras de cerâmica trabalhadas durante a era colonial também são exibidas.

Sala de talheres - Esta sala exibe peças de ourives, principalmente em prata, que foram criadas desde a conquista espanhola até o século XX. A sala foi criada em 2003 graças à doação e colaboração de importantes personalidades como Javier Prado Ugarteche, Luisa Álvarez - Calderón e Waldemar Schoroeder y Mendoza.

Sala de Arte Republicana (século 19) - Obras de arte, principalmente telas, criadas ao longo do século 19, durante os primeiros anos da independência do Peru. Algumas das obras mais representativas pertencem a Ignacio Merino, Francisco Laso, José Gil de Castro e Luis Montero.

Sala de arte Costumbrista - O Costumbrismo surgiu durante o século XIX como forma de mostrar o costume e a manifestação cultural dos peruanos. O MALI possui a maior coleção de obras pictóricas tradicionais do Peru. Artistas como Pancho Fierro, Ignacio Merino, Carlos Baca-Flor, Enrique Domingo Barreda e outros se destacam.

Sala de Arte Republicana (século 20) - Obras de arte de artistas do século 20, muitos dos quais floresceram após a criação da Escola de Belas Artes em 1919 daquele século movimentos artísticos como o indigenismo nasceram. Alguns dos artistas mais representativos nesta sala são: Teófilo Castillo, José Sabogal, Julia Codesido, Mario Urteaga, Ricardo Grau e mais.

Sala de fotografia - Como o próprio nome indica, esta sala exibe uma coleção histórica de fotografia no Peru. Da época do degarrótipo (entre 1842 e 1859). Entre os artistas destaca-se o fotógrafo Martín Chambi, reconhecido como o pioneiro do retrato no país.

Sala de arte contemporânea - Esta sala exibe obras de arte de 1940 até o presente. Vale destacar a influência da 'Guerra Interna' no Peru (1980 a 2000). Algumas das obras mais reconhecidas pertencem a: Fernando de Szyszlo, Tilsa Tsuchiya, Gerardo Chávez, Luz María Bedoya, Teresa Burga, Juan Javier Salazar e mais.

Mais serviços MALI

O MALI oferece ainda uma sala para exposições temporárias, inaugurada em 1957.

A biblioteca do MALI se chama 'Manuel Solari Swayne' em homenagem ao intelectual peruano que doou parte de seu acervo pessoal para a criação da biblioteca. Hoje tem mais de 15 mil volumes principalmente sobre pintura, arquitetura, fotografia, arte popular e muito mais.

A instituição também possui um acervo de mais de 2.500 portfólios sobre o tema arte no Peru. O arquivo foi instalado em 1996. É para uso de pesquisadores.

A MALI oferece cursos para todas as pessoas, sejam crianças, adolescentes ou adultos. Eles incluem cursos de fotografia, pintura, música, artes marciais, dança, teatro e muito mais.

Custo de entrada

Estas são as taxas de entrada no MALI:

Horário de atenção

O MALI abre suas portas de terça a domingo, das 9h às 19h

Aos sábados, o horário de funcionamento é das 9 da manhã às 5 da tarde.

Fotos da MALI

Barranco - Lima
El Museo de Arte de Lima
El Museo de Arte de Lima
Veja mais fotos de viajantes

Mais informação

As visitas guiadas ao museu (para um mínimo de 5 pessoas) têm um custo adicional de 5 soles peruanos. Eles acontecem de terça a sábado às 11h, 12h, 14h, 15h e 16h.

A poucos passos do MALI você pode visite o Circuito das Águas Mágicas, um dos parques mais modernos e simbólicos da cidade de Lima .

Dentro do museu, fotografias e gravações são permitidas, desde que 'flash' não seja usado. No entanto, não é permitido entrar com tripés ou bastões de selfie.

O Museu de Arte de Lima renova sua agenda semana a semana. Uma excelente ideia é conhecer as exposições e novidades do museu através do seu site.

Atracções turísticas perto de Museu de Arte de Lima (MALI)

Museu Pedro de Osma em Lima

O museu fica em Barranco, Lima. Possui 12 salas de arte colonial e moderna. É considerada a maior coleção de arte do vice-reinado do Peru.

Museu Pedro de Osma em Lima

Museu Metropolitano de Lima

Este museu é um dos mais modernos e inovadores do Peru. Possui 27 salas audiovisuais em 3d e 4d que recriam a história de Lima.

Museu Metropolitano de Lima

Museu Larco de Lima

O Museu Rafael Larco Hoyle é um dos melhores de Lima. Exibe cerâmicas, tecidos, objetos de ouro e prata, com mais de 5 mil anos.

Museu Larco de Lima