10 mamíferos ameaçados do Peru

No Peru, foram registradas até 519 espécies de mamíferos. Isso posiciona o país andino como o quarto do mundo com maior diversidade. No entanto, a presença do homem tem causado a ameaça de algumas dessas espécies. Alguns são bem conhecidos, como o guanaco, a anta andina ou o sagüi. Isso fez com que o Peru fosse o quinto país com as espécies de mamíferos mais ameaçadas. No total, são 92 espécies em risco. Apresentamos os dez em estado mais crítico.

10 mamíferos ameaçados do Peru
10 mamíferos ameaçados do Peru


Sagüi andino

Sagüi andino
Sagüi andino

O macaco Tocón ou sagui andino (Callicebus oenanthe) é uma espécie endêmica que habita a região de San Martín na selva peruana. Está incluído na lista dos vinte e cinco primatas mais ameaçados do planeta. Devido ao alto grau de desmatamento de seu habitat (quarenta por cento perdido), sua população foi reduzida a oitenta por cento nos últimos vinte e cinco anos.

Seu habitat inclui o vale do Alto Mayo, bem como as margens do rio Huayabamba. O declínio de suas espécies também se deve à caça para o comércio de animais de estimação. Desde 2007, o projeto Mono Tocón busca conscientizar a população peruana sobre a proteção e conservação desta espécie.

  • Habitat: Região de San Martín (bacia do rio Mayo), em florestas tropicais de 750 a 950 metros acima do nível do mar.
  • Vulnerabilidade: Situação ameaçada de ‘perigo’.

Musaranho-orelhudo peruano

Musaranho-orelhudo peruano
Musaranho-orelhudo peruano

O musaranho-pequeno-peruano (Cryptotis peruviensis) é uma espécie de mamífero da família Soricdae. Habita as florestas frias e úmidas da região de Cajamarca (numa área de aproximadamente cem quilômetros quadrados), entre 2.050 e 3.150 metros de altitude. nível do mar sol mar. É muito difícil de encontrar devido à sua situação e é considerado.

Existem poucas informações sobre esta espécie. Seus achados são raros. Estima-se que seu habitat foi reduzido ao Santuário Nacional Tabaconas Namballe e ao Parque Nacional Cutervo, ambos na região de Cajamarca. Suas principais ameaças são o desmatamento, o avanço da fronteira agrícola e a mineração na região.

  • Habitat: Florestas altas andinas frias e úmidas da região de Cajamarca (entre 2.050 e 3.150 metros acima do nível do mar).
  • Vulnerabilidade: Status ameaçado (não há informações precisas sobre sua população atual).

Tucotuco de dentes brancos

Tucotuco de dentes brancos
Tucotuco de dentes brancos

O tucotuco de dentes brancos (Ctenomys leucodon) é uma espécie de roedor florestal que habita o sul do Lago Titicaca, nas regiões de Puno e Tacna. Embora seja uma espécie de menor preocupação na Bolívia, o mesmo não é verdade no Peru. Sua baixa população o colocou em perigo. Seu habitat inclui a Área de Conservação Regional de Vilcanota Maure (na região de Tacna).

O tucotuco de dentes brancos é de tamanho médio, com dorso mais cabeça entre 200 e 278 milímetros. A cauda mede entre 79 a 85 milímetros. Seu primeiro avistamento foi em 1848 pelo zoólogo inglês George Robert Waterhouse. No Peru, suas principais ameaças são a expansão agrícola e urbana. Na Bolívia não apresenta riscos.

  • Habitat: O altiplano meridional do Lago Titicaca, entre o Peru e a Bolívia, com altitudes de 4 mil metros acima do nível do mar (nas regiões peruanas de Puno e Tacna).
  • Vulnerabilidade: Na Bolívia de ‘menor preocupação’. No Peru, ‘ameaçado’.

Guanaco

Guanaco
Guanaco

O guanaco (Lama guanicoe) é uma espécie de camelídeo sul-americano, o maior e também um dos mais ameaçados, principalmente no Peru. Neste país andino habita as regiões de La Libertad, Tacna e Puno, em altitudes desde o nível do mar até 4.000 metros acima do nível do mar. Estima-se que no Peru existam apenas 3 mil exemplares.

A grande população de guanacos habita os Andes da Argentina e do Chile onde não há perigo de extinção. Porém, no Peru a população de guanaco sofreu uma retração de até 75%. Estima-se que antes também habitasse desertos costeiros (espécie altamente adaptável a diferentes geografias). Hoje no Peru habita principalmente a Reserva Nacional Calipuy na Sierra de la Libertad.

  • Habitat: No Peru, na Reserva Nacional Calipuy (região de La Libertad), bem como na puna de Ica, na cidade de Chavín (Áncash), Hualhuas (Ayacucho), Tacna e Puno.
  • Vulnerabilidade: De menor preocupação na Argentina e no Chile. No Peru em situação de ameaça.

Rato de arroz Zuniga

Rato de arroz Zuniga
Rato de arroz Zuniga

O rato do arroz Zúñiga (Melanomys zunigae) é a única espécie de mamífero endêmica da região de Lima. Seu avistamento é muito difícil. Um estudo de estudantes da Universidade Agrária La Molina em 2007 não o encontrou. Estima-se que seu habitat seja a serra de Atocongo e a serra de San Jerónimo ao sul da cidade.

As principais ameaças ao rato-do-arroz são o crescimento indiscriminado da população urbana, bem como a incursão de espécies exóticas em seu habitat. Seu registro foi dado em 1942 pelo pesquisador Enrique Zúñiga. Apesar do grande perigo de desaparecimento, não há nenhum projeto de conservação.

  • Habitat: As colinas de Atocongo e a colina de San Jerónimo na região de Lima.
  • Vulnerabilidade: Status ameaçado (não há informações precisas sobre sua população atual).

Morcego-folha de nariz peludo de Koepcke

Morcego-folha de nariz peludo de Koepcke
Morcego-folha de nariz peludo de Koepcke

O morcego-de-nariz-peludo (Mimon koepckeae) é uma espécie endêmica do Peru que habita a bacia do rio Santa Rosa (afluente do rio Apurímac) e no município de Estera Ruana (a apenas 2 quilômetros do primeiro), ambos na região de Ayacucho. Devido ao seu habitat restrito, está em perigo de extinção se não houver um projeto de conservação.

A principal ameaça a este morcego é o desmatamento de seu habitat para atividades agrícolas. Isso principalmente na bacia do rio Santa Rosa, onde tinha seu habitat principal. Assim, em 2014 foi encontrada uma espécie, mas localizada a 160 quilômetros de sua primeira área reconhecida. As informações sobre seu número atual são incertas.

  • Habitat<: A bacia do rio Santa Rosa (afluente do rio Apurimac) e no município de Estera Ruana, ambos na região de Ayacucho.
  • Vulnerabilidade: Status ameaçado (não há informações precisas sobre sua população atual).

Macaco-barrigudo-de-cauda-amarela ou maquisapa chusca

Macaco-barrigudo-de-cauda-amarela ou maquisapa chusca
Macaco-barrigudo-de-cauda-amarela ou maquisapa chusca

O macaco-barrigudo-de-cauda-amarela ou maquisapa chusca (Lagothrix flavicauda) é uma espécie endêmica do Peru que habita as florestas montanhosas das regiões do Amazonas, San Martín e La Libertad. Suas principais ameaças são o desmatamento das florestas, a caça furtiva inclusive de seus descendentes, que são comercializados.

O chamado macaco de rabo-lanoso encontra refúgio em áreas protegidas do Peru, como o Parque Nacional Río Abiseo, o Santuário Nacional Cordillera de Colán, a Reserva Comunal Chayu Nain e o Bosque Protegido Alto Mayo. Sua principal característica é sua aparência densa com o rosto coberto de pelos.

  • Habitat: As florestas tropicais das regiões do Amazonas, San Martín, La Libertad e Huánuco.
  • Vulnerabilidade: Status ameaçado (não há informações precisas sobre sua população atual).

Morcego Inca de cauda livre

Morcego Inca de cauda livre
Morcego Inca de cauda livre

O morcego-de-cauda-livre Inca (Mormopterus phrudus) é uma espécie de morcego endêmica do Peru que habita as florestas montanhosas do Santuário Histórico de Machu Picchu, na região de Cusco. Sua visualização é escassa. Só foi encontrado na comunidade de Puente San Miguel, às margens do rio Urubamba.

Devido à sua localização dentro do Santuário Histórico de Machu Picchu (cidadela inca), esta espécie de morcego foi chamada de ‘Inca’. Suas principais ameaças são a presença do homem em seu habitat natural. No Santuário Histórico de Machu Picchu também existem outras espécies vulneráveis, embora de menor preocupação, como o urso de óculos.

  • Habitat: As florestas montanhosas do Santuário Histórico de Machu Picchu na região de Cusco.
  • Vulnerabilidade: Situação ameaçada ‘em uma situação vulnerável’.

Rato escalador de barriga ocre

Rato escalador de barriga ocre
Rato escalador de barriga ocre

O rato trepador de barriga ocre (Rhipidomys ochrogaster) é uma espécie de roedor que habita as florestas tropicais da selva baixa nas regiões de Puno e Madre de Dios. Seus principais habitats são o Parque Nacional Bahuaja-Sonene e a Reserva Nacional Tambopata. Apenas algumas espécies foram registradas. Há pouca informação sobre sua população atual.

A descoberta do rato escalador de barriga ocre aconteceu há mais de cem anos. As principais ameaças a esse roedor são o desmatamento de seu habitat e a presença do homem para a agricultura. Algumas pesquisas sugerem que esta espécie também é encontrada na Bolívia. Sua principal característica é o ventre ocre.

  • Habitat: As florestas tropicais da selva baixa nas regiões de Puno e Madre de Dios.
  • Vulnerabilidade: Status ameaçado ‘quase ameaçado’.

Anta andina ou anta da montanha

Anta andina ou anta da montanha
Anta andina ou anta da montanha

A anta andina ou anta da montanha (Tapirus pinchaque) é uma espécie de mamífero da família dos tapirídeos que habita as florestas tropicais do Peru, Equador e Colômbia. No Peru habita o norte, em Piura e Cajamarca, especialmente o Santuário Nacional Tabaconas Namballe em Cajamarca. Estima-se que no território peruano existam apenas 350 espécies.

A anta andina (em quechua é chamada de sacha huagra) está ameaçada principalmente pela presença do homem em seu habitat (desmatamento, agricultura, mineração e até caça). A anta andina está criticamente ameaçada no Peru. Felizmente, já existe um plano para sua conservação no país. Até sua figura foi cunhada na moeda de um novo sol. Presume-se que habitou as florestas da Venezuela, mas já está extinto.

  • Habitat: No Peru habita o norte, em Piura e Cajamarca, especialmente o Santuário Nacional Tabaconas Namballe em Cajamarca.
  • Vulnerabilidade: Situação ameaçada de ‘perigo’.

 

Por Machupicchu Terra – Ultima atualização, junho 15, 2023


Mais guias que podem te ajudar

8 cidades turísticas mais quentes do Peru

O Peru é conhecido mundialmente por Machu Picchu na Cordilheira dos Andes. Porém, também possui uma geografia costeira seca e uma imensa faixa de floresta amazônica. Essas regiões apresentam temperaturas que podem chegar a 38 graus Celsius. Conheça as cidades turísticas mais badaladas do Peru!

8 cidades turísticas mais quentes do Peru

Tudo sobre o bilhete Machupicchu com desconto universitário

Se você planeja visitar Machu Picchu sem um tour, sim ou sim, você deve comprar sua passagem online e com antecedência. Os estudantes universitários podem fazer suas compras com um desconto especial se possuírem um cartão universitário válido. Se são alunos do Peru, Colômbia, Equador ou Bolívia; o desconto é ainda maior. Saiba mais sobre os requisitos, preços e outros sobre o ingresso de Machu Picchu para estudantes universitários.

Tudo sobre o bilhete Machupicchu com desconto universitário