Sítio arqueológico de Pisac

O sítio arqueológico de Pisac foi uma das cidadelas e centros religiosos mais importantes do império Inca. Toda a área deste parque arqueológico tem uma área de 9.063 hectares e é protegida pelo Estado peruano. É composto por templos, praças, bairros, plataformas, terraços, recintos maiores e menores e até um cemitério. A maioria dos visitantes chega lá como parte de sua excursão ao Vale Sagrado dos Incas.



Descrição

O sítio arqueológico de Pisac é uma área protegida pelo Estado peruano que compreende 9.063 hectares, a maioria pertencente a vastas montanhas de difícil acesso. Como a maioria das cidadelas incas, seus templos e edifícios estão localizados no topo de uma montanha controlando todo o ambiente do Vale Sagrado dos Incas.

A maior parte desta área foi dedicada à agricultura. Isso é demonstrado por seus grandes terraços e plataformas, que serviam para abastecer toda a cidadela. O sítio arqueológico também possui cercados, bairros, praças, templos e outras estruturas de pedra finamente esculpidas que serviriam como propriedade real do Inca, um centro de culto sagrado e terras agrícolas.

Onde está?

O sítio arqueológico de Pisac está localizado no município de mesmo nome, um amplo vale montanhoso às margens do rio Vilcanota, no Vale Sagrado dos Incas.

Como ir ai

Você chega lá depois de uma viagem rodoviária de 42 quilômetros saindo da cidade de Cusco. Todos os passeios ao Vale Sagrado dos Incas incluem transporte para o local. Se você for por conta própria, terá que pegar um transporte público na rua 'Puputi' no centro histórico da cidade de Cuzco. Uma vez na cidade de Pisac, você precisará solicitar um táxi para o sítio arqueológico (8 quilômetros de distância).

Mapa

Este é o sítio arqueológico

Quanto custa a entrada?

A passagem de entrada ao sítio arqueológico de Pisac se consegue com a compra do 'Bilhete Turístico Parcial Cusco 3', que em conjunto com Pisac permite a visita aos sítios arqueológicos de Ollantaytambo, Chinchero e Moray. O custo desta passagem é de 70 soles peruanos (US $ 22, aproximadamente).

Outra forma de visitar Pisac é através do famoso 'Passeio ao Vale Sagrado dos Incas por 1 dia'. Este passeio tem um custo aproximado de 70 dólares americanos. Inclui uma visita a Pisac, bem como a Chinchero, Urubamba e Ollantaytambo. Oferece transporte completo, serviço de guia turístico, entrada em todos os locais e almoço buffet. Você pode fazer o tour através de uma agência de turismo, online ou na cidade de Cusco.

Horário de visitas

O sítio arqueológico de Pisac está aberto ao público todos os dias do ano, das 7 da manhã às 6 da tarde.

Fotos do site inca de Pisac

Andenes incas en el sitio arqueológico de Pisac en un día nublado
Sitio arqueológico de Pisac
Vista del sitio arqueológico de Pisac
Veja mais fotos de viajantes

Informação adicional

Pisac vem da palavra quíchua 'Pisaqaq' que significa 'perdiz'. Isso provavelmente se deve ao fato de que, de uma altura prudente, a forma deste pássaro da montanha se distingue em Pisac.

Pisac é uma das atrações turísticas mais populares do Vale Sagrado dos Incas. No entanto, não é o único. Também dignos de nota são: o sítio arqueológico de Ollantaytambo (fortaleza e templo inca), as ruínas incas de Chinchero (palácio do inca Túpac Yupanqui), Moray (plataformas circulares) e Maras (centenas de poços naturais de sal).

Alguns conselhos

Pisac é formada por uma cidadela com escadarias, bairros, terraços e dezenas de recintos que exigem bons sapatos para poder percorrê-la completamente. Além disso, não esqueça de levar boné, protetor solar, roupas confortáveis, capa de chuva, lanches, bebidas reidratantes, dinheiro e seus documentos.

Pisac não é apenas o sítio arqueológico. São também conhecidas a sua calorosa e tradicional vila, o seu mercado de artesanato (especialmente aos domingos), as suas paisagens montanhosas, o rio Vilcanota, a sua igreja colonial e a sua população. É a localidade do Vale Sagrado dos Incas mais próxima da cidade de Cusco (apenas 34 quilômetros por estrada).