Intipunku, a porta do sol

O Intipunku é uma construção Inca de Machu Picchu, que serviu como um posto de controle e entrada para a antiga cidade Inca. Possui paredes, gabinetes, janelas, nichos, tudo em pedra polida com grande técnica. Suas janelas e portas recebem os raios de sol durante os solstícios de verão. Atualmente, chegando lá, há uma curta rota de caminhada dentro do sítio Inca. Lá chegam os turistas que fazem a Trilha Inca. A paisagem deste local é uma das mais surpreendentes de todo o local.



O que é Intipunku?

O Intipunku é o nome pelo qual a antiga porta de entrada e saída de Machu Picchu é conhecida. Este recinto foi construído na parte alta da cidade Inca para que pudesse ter uma visão panorâmica de todo o entorno. É constituída por paredes, janelas, nichos talhados em boa qualidade. Este ponto de verificação é agora onde entram os turistas que fazem a famosa Trilha Inca (percurso de caminhada de 4 dias e 3 noites). Atualmente a porta de entrada para o sítio arqueológico inca está na parte inferior. Portanto, para chegar a Intipunku você deve fazer uma curta caminhada em subida de aproximadamente 2 quilômetros.

O que seu nome significa?

Intipunku vem de uma palavra quíchua, língua dos incas, que significa 'Porta do sol'.

Onde está? Quão alto é?

O Intipunku está ao sudeste, na parte mais alta e que vigia o sítio arqueológico de Machu Picchu, Cusco - Peru. Ele está localizado a 2.745 metros acima do nível do mar (9.005 pés de altitude).

Mapa de Machu Picchu a Intipunku

Como chegar?

Você pode chegar ao Intipunku caminhando os quase 2 quilômetros de Machu Picchu. Esta rota segue os passos da trilha Inca. Demora 1 hora ou mais, dependendo da capacidade física de cada visitante. Depois de chegar, o turista não pode continuar avançando pela rota inca que sai de Machu Picchu. Portanto, eles terão que retornar ao sítio arqueológico, depois de visitar a 'Porta do Sol'.

A outra forma de chegar é pela famosa rota da Trilha Inca até Machu Picchu, que dura 4 dias e 4 noites. No último dia pela manhã, os turistas chegam à cidade inca pela 'Porta do Sol', como os incas faziam originalmente. Em seguida, eles devem descer ao sítio arqueológico e visitar as outras construções. Segundo muitos visitantes que fizeram este roteiro, ver Machupicchu pela primeira vez no Intipunku é uma experiência inesquecível.

História

O Intipunku, junto com Machu Picchu e a rota da Trilha Inca, foram construídos por ordem do Imperador Pachacutec durante o século XV. O objetivo era expandir os limites do império que depois atingiu parte dos atuais países Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Equador e Colômbia. No tempo dos Incas, esta construção era guardada por guardas. O mesmo Inca foi transportado por vários homens a pé até chegar lá. Acredita-se que poucas pessoas vieram para a cidade inca de Machupicchu.

Após a chegada dos espanhóis a Cusco em 1533, Machu Picchu foi gradualmente abandonado até ser coberto por uma densa vegetação. Em 1911, com a chegada do explorador americano Hiram Bingham e as subsequentes notícias da existência de Machu Picchu no mundo, o Intipunku foi recuperado e as estradas incas foram lentamente restauradas. Hoje, a Trilha Inca para Machu Picchu é uma das trilhas para caminhadas mais famosas do mundo inteiro. O Intipunku é o destino final desta caminhada.

Arquitetura Intipunku

O Intipunku é composto por diversas estruturas como paredes, janelas, nichos, portas e até plataformas. O arranjo dessa estrutura foi construído seguindo um perfeito alinhamento dos raios solares, principalmente durante os solstícios de verão. Por isso, acredita-se que sua função fosse religiosa. Além disso, os principais templos incas estavam localizados na parte mais alta das montanhas. Porém, por ser o primeiro ponto de encontro com a rede de trilhas incas, para a maioria dos pesquisadores, foi a principal porta de entrada para Machu Picchu. Hoje, de lá você tem um mirante de onde se avistam as montanhas, os rios e, principalmente, a cidade inca de Machu Picchu.

Como visitar?

Trilha Inca para Machu Picchu – A Trilha Inca para Machu Picchu é a maneira mais difícil de visitar o Intipunku. No entanto, para muitos, é também a maneira mais incrível de fazer isso. Esta caminhada dura 4 dias e 3 noites. Percorre um total de 39 quilômetros de estradas construídas pelos Incas há muitos anos. O destino final é a cidade inca de Machu Picchu, onde se chega na manhã do dia 4. A entrada não é por onde entra a maioria dos turistas, mas pelo Intipunku, o antigo portão de entrada usado pelos Incas. Segundo muitos, apreciar a cidade inca pela Porta do Sol com as primeiras luzes da manhã é um espetáculo único no mundo.

Caminhada curta até Intipunku – Os turistas que visitam Machu Picchu da forma mais usual, ou seja, entrando com o ingresso pela porta principal, devem fazer uma curta caminhada para visitar o Intipunku. Este percurso tem aproximadamente 2 quilômetros. Siga um lance de escadas e trilhas, sempre subindo. Essa rota faz parte da famosa trilha Inca. Após aproximadamente 1 ou 2 horas de caminhada, você finalmente chegará à Porta do Sol. Durante o percurso você também irá apreciar a flora e fauna das maravilhas do mundo, tais como: beija-flores, borboletas, orquídeas, galo das rochas, vizcachas e até mesmo o urso de óculos. Em seguida, eles terão que retornar a Machu Picchu para visitar o resto das construções.

Quanto custa?

A entrada no Intipunku é gratuita para todas as pessoas que visitam Machu Picchu. Porém, para realizar este trajeto é necessário adquirir sua passagem para Machu Picchu, que tem um custo geral de 152 soles peruanos (aproximadamente 47 dólares americanos). Outra opção é fazer um passeio que inclui tudo o que você precisa: transporte, guia turístico, ingressos, etc. Por exemplo, o custo de uma excursão de 1 dia a Machu Picchu é de aproximadamente $ 290.

A outra forma de visitar o Intipunku é fazendo a Trilha Inca de 4 dias até Machu Picchu. Esta rota também inclui transporte, alimentação, equipamento de camping, carregadores, guia turístico, taxas de entrada e muito mais. O custo deste serviço é de aproximadamente US $ 500 por pessoa.

Horário de atenção

O Intipunku fica dentro de Machu Picchu. A cidade Inca está aberta todos os dias do ano das 6 da manhã às 5 da tarde. A Porta do Sol pode ser visitada em qualquer dia. Os turistas podem ficar no topo, o mais tardar, até às 13h. Em seguida, eles devem descer ao sítio arqueológico Inca.

Qual é a melhor hora para ir?

Para muitos turistas que já visitaram o Intipunku, a melhor época para fazer essa caminhada é durante os meses de seca, ou seja, maio, junho, julho, agosto, setembro e outubro. Nesses dias há pouca chance de chuva, então a caminhada pode ser feita sem problemas. Acima de tudo, uma vez no topo, você poderá apreciar toda a paisagem de Machu Picchu, pois não haverá nuvens que impeçam a vista.

Algumas coisas que você deve saber

O Intipunku é uma rota opcional dentro de Machu Picchu. Ou seja, nenhum guia turístico em serviço de grupo faz este passeio. O guia turístico só percorrerá as construções principais do sítio arqueológico, como o Templo do sol, O Templo do Condor, a praça Principal, a Rocha Sagrada, etc. Se quiser visitar o Intipunku deve obter um guia turístico privado ou ir por conta própria sem guia.

Do alto do Intipunku você pode apreciar as melhores vistas panorâmicas de Machu Picchu. No entanto, em dias de chuva, as nuvens podem impedir que você veja esta paisagem. Em Cusco pode chover em qualquer dia do ano. No entanto, os meses com maior possibilidade de chuva são: janeiro, fevereiro e março.

Muitas pessoas entram cedo em Machu Picchu para escalar o Intipunku e apreciar o nascer do sol na maravilha do mundo. Isso é difícil porque a cidade Inca abre apenas às 6 da manhã, quando os primeiros raios de sol são visíveis. Em vez disso, os turistas que fazem o Trilha Inca têm a oportunidade de assistir a esse show, já que chegam mais cedo à cidade inca.

As estradas que levam à Porta do Sol são seguras. Ninguém escorregou ou caiu das estradas. Portanto, a entrada é permitida a turistas de todas as idades. O mais aconselhável é fazer esta caminhada com chinelos confortáveis, de preferência de montanhismo.

Alguns conselhos

O Intipunku é quase 300 metros mais alto que Machu Picchu. Nessa altitude, o turista pode sofrer alguns dos sintomas do 'soroche', também chamado de mal da altitude. Os sintomas mais comuns são náusea, fadiga, dor de cabeça. Para superá-los facilmente, é aconselhável passar 1 ou 2 dias na cidade de Cusco antes de visitar Machu Picchu e Porta do Sol. Os desconfortos costumam desaparecer gradualmente.

Ao caminhar até Intipunku, não se esqueça de levar uma mochila onde poderá guardar água reidratante, lanche, capa de chuva, boné ou boné, câmera fotográfica e seus documentos pessoais. O melhor é fazer esta caminhada com sapatos confortáveis, de preferência montanhismo.

A rota para a Porta do Sol não é a única caminhada opcional em Machu Picchu. Você também pode fazer a rota curta (apenas 30 minutos) até a Ponte Inca. Outras opções são as montanhas Huayna Picchu e Machu Picchu. Só que essas rotas são feitas sim ou sim com entradas diferentes que incluem esses picos.

Fotos Intipunku

Inti Punku
Inti Punku
Inti Punku
Veja mais fotos de viajantes

Atracções turísticas perto de Intipunku

Trilha Inca

A trilha Inca é uma rota de 4 dias e 3 noites para Machu Picchu. Percorra parte dos qhapac ñan (rede vial inca) até o Intipunku (Porta Do Sol).

Trilha Inca

Montanha Machu Picchu

A montanha Machu Picchu é a montanha mais alta da cidade inca. A caminhada até o topo é exigente. Você verá belas paisagens, flora, fauna e muito mais.

Montanha Machu Picchu

Huayna Picchu

A montanha Huayna Picchu é a melhor aventura em Machu Picchu. Oferece uma incrível caminhada, belas paisagens, a grande caverna, bem como flora e fauna.

Huayna Picchu