Igreja de San Francisco em Cusco

A igreja e convento de San Francisco é uma das igrejas de Cusco, a qual foi construída no século XVII como templo da ordem franciscana. Ao contrário de outras igrejas da cidade, conta com uma arquitetura simples, com uma única torre, com torre sineira. No seu coro, estão as figuras de até 93 santos do cristianismo. O convento é um de seus grandes atrativos, pois é composto por quatro claustros. Uma de suas telas mais famosas é a "Genealogia da ordem franciscana', a qual mede até 12 metros de altura e 9 de largura, um dos maiores da américa do Sul.



Descrição

A igreja de San Francisco é um templo cristão da ordem franciscana, da qual se estabeleceu em Cusco durante a colônia. Foi construído entre 1572 e 1652 (depois do terremoto de 1650). O recinto inclui um convento que inclui claustros, salas, jardins, pracinhas e catacumbas. São famosas suas telas que explicam a origem e desenvolvimento da ordem franciscana. Um dos mais famosos são: 'Genealogia da ordem franciscana', a qual é a terceira pintura a óleo, a maior do mundo.

Onde está localizado?

A igreja e convento de San Francisco está localizado em frente à praça do mesmo nome, a poucos passos da praça principal da cidade de Cusco.

Como ir?

Para visitar a igreja e convento de San Francisco se deve caminhar desde a praça principal de Cusco ou de qualquer parte do Centro Histórico da cidade. A maioria dos hotéis turísticos estão localizados nesta área, pelo que não é nenhum problema chegar à igreja.

Mapa

História

Após a conquista dos espanhóis em Cusco (no século XVI) os franciscanos chegaram à antiga capital inca para a edificação de um templo religioso com função evangelizadora. Ao princípio, no bairro de San Blas, ao norte do centro da cidade. Em seguida, o templo mudou-se para a praça principal, no palácio do inca Qasana. Finalmente, em 1459, definiu-se a construção em que se encontrava o hospital de São Lázaro (atual largo de San Francisco).

A edificação do templo e convento de San Francisco, feita entre 1572 (primeiros trabalhos) e 1652 (construção final após o terremoto de 1650). Desconhece-Se o arquiteto responsável dos trabalhos, embora hoje se conhece da participação do cusquenho, Francisco Domínguez Chávez. Atualmente, a igreja e convento oferece um passeio turístico tipo um museu, onde se destacam as catacumbas, suas telas e biblioteca de grandes proporções e valor histórico.

Arquitetura

A estrutura da igreja, é simples. Apresenta uma única torre coroada por um campanário com até sete sinos de diferentes tamanhos. O interior, de uma só nave, possui uma plataforma na figura de cruz latina, onde se subdividem em três navios de tipo basilical. A fachada tem um estilo plateresco, feito de pedras andesitas, semelhante a outras igrejas de Cusco.

O convento tem um estilo renascentista, característico desta ordem religiosa. Suas paredes possuem um artesoado e um tecto decorado com painéis pintados. Sua estrutura inclui pracinhas com jardins, claustros, escadas e até umas catacumbas. Parte de sua estrutura foi doada para a construção do atual escola Nacional de Ciências e Artes do Cusco.

Interior da igreja

A igreja e templo de San Francisco de Cusco possui telas da escola cusqueña, onde se destacam obras como 'O juízo final' e 'O paraíso, o purgatório e o inferno", de Diego Quispe Tito. A sala principal da igreja está dominada pela escultura da Imaculada Conceição. No entanto, a maior atração da igreja – museu é o caixa (em molduras de ouro) de 'Árvore genealógica da Ordem Franciscana', obra de João Espinoza de los Monteros (colaboração de seu filho), a qual mede 12 metros de altura e 9 de largura (o óleo maior da américa do Sul e o terceiro maior do mundo).

O convento também é famoso por suas catacumbas, um conjunto de pinturas localizadas abaixo de uma das salas. Lá é possível visualizar os crânios de alguns dos membros da ordem religiosa que morreram lá. Finalmente, é de destacar o 'Grande coro', uma sala onde se encontra um gigantesco livro coral feito de pele de carneiro, o qual tem uma dimensão de mais de 1 metro e 80 de largura. O convento possui um ambiente harmonioso, com jardins e corredores silenciosos. Trata-Se de uma das igrejas mais visitadas de Cusco.

Quanto custa?

Horário de atendimento

De segunda a sexta-feira, das 9 da manhã até o meio-dia. Também a partir das 3 da tarde até as 5 da tarde.

Sábados das 9 da manhã até o meio-dia.

Fotos da igreja de San Francisco

Frontis de la Iglesia Museo y Catacumbas San Francisco de Asís - Cusco
Frontis de la Iglesia, Museo y Convento de San Francisco
Vista aérea de la Iglesia Museo y Catacumbas San Francisco de Asís - Cusco
Veja mais fotos de viajantes

Mais informação

A obra mais representativa e famosa da igreja e convento de San Francisco de Cusco é a tela: 'Genealogia da ordem Franciscana'. A obra descreve visualmente as doze ramos da ordem religiosa, desde os seus primórdios até a época em que se realizou a obra: 1699. Cada personagem tem seu próprio brasão, armas e lenda, o que permite uma revisão minuciosa do quadro.

Dentro da igreja, por um custo adicional, você pode contratar o serviço de um guia turístico, o que irá percorrer cada canto do templo. O guia vai explicar melhor o significado de cada tela, e a história por trás de cada espaço do lugar, incluindo as catacumbas.

Algumas dicas

Durante a sua visita à cidade de Cusco, além da igreja de San Francisco, aproveite para conhecer os outros templos religiosos da cidade: a igreja da Companhia de Jesus, a igreja de Santo Domingo (templo do Koricancha), a igreja de San Blas, Catedral de Cusco e mais.

Uma boa maneira de conhecer os ornamentos dentro da igreja de San Francisco foi visitá-la nos horários de missa (sábados e domingos a partir das 7 horas da manhã e 7 da noite). Para saber os panos de linho, e outros objetos e espaços do convento, sim, é necessário adquirir uma entrada (preço de 5 dólares americanos, aproximadamente).

Atracções turísticas perto de Igreja de San Francisco em Cusco

Igreja da Merced del Cusco

Fica perto da praça principal de Cusco. Tem pinturas da escola cuzquenha. Também com ' a custódia da Merced '(de ouro e pedras preciosas).

Igreja da Merced del Cusco

Igreja de Belén em Cusco

O templo nasceu em 1550 como paróquia de índios. O terremoto de 1650 causou sua reconstrução como igreja. Sua principal efígie é a Virgem de Belén.

Igreja de Belén em Cusco

Igreja de Andahuaylillas

Esta igreja no sul de Cusco é famosa por suas telas, murais e decoração barroca. Está incluso no Tour Vale do Sul ou no Circuito Barroco Andino.

Igreja de Andahuaylillas